Tucunaré-azul na linha com as dicas de Renan Nakamura

Aprenda mais sobre essa espécie esportiva de peixe

Por Alison Mota - 26/10/2020 em Notícias / Geral - atualizado em 27/10/2020 as 12:11

Se você é assíduo espectador da Fish TV, já percebeu que nossos apresentadores são exímios pescadores. Mas, claro, cada um deles têm as suas preferências na hora de escolher qual o tipo de pesca que vão fazer. Aqui no nosso Portal de Notícias, trazemos dicas e outros detalhes sobre variadas pescarias com o nosso time de canal, e agora é a vez da Família Nakamura. Como cada um tem a sua preferência pessoal, vamos começar por Renan, que deixou dicas para tucunaré-azul, peixe que movimenta a pesca esportiva e torneios pelo Brasil.

Equipamentos ideais

Com toda a sua experiência na pescaria de tucunarés-azuis, Renan teve a oportunidade de testar diferentes conjuntos de pesca, procurando pelo mais adequado dentro de cada situação. “Uma vara de 14 libras, 5 pés mais 8 polegadas funciona bem para pescarias com iscas menores, que tenham até 12 gramas. Com maior pressão de pesca, iscas menores acabam sendo mais produtivas, por isso a importância de se ter um equipamento mais leve. Outro conjunto, uma vara de 17 libras, 5 pés mais 8 polegadas, pode ser até mesmo mais comprida, com 6 pés, funciona bem nas pescarias com iscas maiores, principalmente em locais com muita estrutura, onde você precisará de iscas de até 16 gramas”, destaca.

Mas, para as pescarias de fundo, também há mais uma opção. “Pensando em jigs e iscas soft, podemos utilizar uma vara de 20 libras, 6 pés, ou 6 pés mais 3 polegadas, que é para ter uma alavanca no momento da briga com o peixe. Assim, com esses três conjuntos, quem quer começar na pescaria do tucunaré-azul já tem três opções bem interessantes”, comenta.

Temporada de pesca

Renan Nakamura também lembra que um detalhe interessante é se atentar para a estação do ano, que traz diferenças em cada pescaria. “O tucunaré estará com o comportamento diferente em cada estação do ano, também em locais diferentes. Um exemplo é a pré-desova, que é quando estão se formando os casais, é muito comum você encontrar cardumes de tucunaré-azul de grande porte. Você acaba encontrando um cardume com exemplares de 50/60 cm que estão em busca da formação dos casais. Por isso, é preciso estar atento para se ter bons resultados na pescaria”, afirma.

Manuseio dos peixes

Imaginemos que você seguiu as dicas anteriores e conseguiu capturar aquele tucunaré-azul que é um verdadeiro troféu. É claro que você vai querer fazer uma foto antes de devolver para a água, não é mesmo? Mas o manuseio é um cuidado importante para a devolução do exemplar com sua saúde plena. “Um tucunaré-azul grande faz muito esforço durante a briga, o que gera um cansaço no animal. Então, quando chegar a hora de fazer uma foto, quanto mais rápida ela for feita, é o ideal, pois um grande peixe é mais frágil fora da água que um menor. Assim, recomendo um bom alicate de contenção, para segurança do pescador e do tucunaré, evitando que ele se debata muito. Mas o detalhe importante: sempre mantenha o peixe na horizontal, porque nessa posição você não força o alicate na boca dele”, descreve, reforçando pelo bom uso do alicate de contenção.

Com as dicas do Renan Nakamura, agora é só iniciar a sua pescaria de tucunarés-azuis. Se preferir assistir a alguma pesca como essa, em nossa programação você encontra a Família Nakamura em ação nessa modalidade. Boas pescarias!


Entre com o Facebook
para comentar

MAIS NOTÍCIAS