O legado eterno do pioneiro do fly fishing no Brasil

Paulo César Domingues foi o grande influenciador de famosos nomes da modalidade

Por Alison Mota - 20/02/2021 em Notícias / Geral

A notícia de que o pioneiro do fly fishing brasileiro havia partido não demorou a chegar, tamanha a importância de Paulo César Domingues da Silva para a modalidade. Aos 89 anos, após um agravamento de um câncer no pulmão, foi em fevereiro que o pescador faleceu. Domingues, além de exímio mosqueiro, foi escritor, tendo lançado dois exemplares voltados a sua modalidade, o “Pescando com Mosca” e “Histórias de Um Pescador”, que continuam influenciando as novas gerações de mosqueiros.

Com toda a autoridade que Domingues teve no fly fishing, sua perda foi muito sentida no meio, gerando grande comoção. Abaixo estão alguns depoimentos de nomes que foram influenciados por ele:

Kid Ocelos, apresentador do programa Na Pegada do Fly:

“Fui surpreendido com a triste notícia do falecimento de um dos grandes pioneiros da pesca com mosca no Brasil e um dos grandes mosqueiros brasileiros da velha guarda: Paulo César Domingues. Em minha história de pescador, devo muito de meu singelo conhecimento a obras suas, que tiraram dúvidas e ajudaram muito no meu desenvolvimento na pesca com mosca. Foram poucos encontros, mas ricos em amizade, conteúdo e carinho. Sempre um livro aberto. Obrigado, amigo! que Deus o tenha em bom lugar”.

Betinho Oliveira, apresentador do programa A Arte do Atado:

“Contar que ele treinou arremessos em parques e jardins do Rio de Janeiro, recebeu muita gozação e chacota na época, acho que nem preciso falar. No entanto, ao dominar a técnica foi o primeiro a compartilhar publicamente seus conhecimentos. A humildade que tinha no trato com adultos e crianças eu pude presenciar em vários eventos que compartilhamos. Ao estrear na Fish TV com o programa A Arte do Atado, meu primeiro pedido foi homenagear e reverenciar aqueles que vieram antes de mim. Abriram caminho, souberam compartilhar e ganharam a admiração da comunidade mosqueira. O Paulo Cesar Domingues da Silva era o primeiro deles. Tive a honra de recebê-lo algumas vezes na Fish TV, em eventos de pesca e na minha casa e loja, onde pude homenageá-lo e lançar seus livros para os amigos. Minha reverência ao amigo que abriu caminho para a pesca com moscas no Brasil”.

Alex Koike, editor da Pesca & Companhia:

Em 1993, lembro que a matéria -ABC do Fly- escrita pelo Paulo César Domingues da Silva e publicada na extinta Bíblia do Pescador foi o gatilho que faltava para experimentar a modalidade. Passei aquele ano juntando a mesada para comprar um equipamento na Feipesca de 94. Para minha felicidade, no dia que fui comprar o material no estande do Quico Guarnieri, o Paulo estava lá e se dispôs a me ajudar a escolher todo o material. Ao final da montagem do equipamento, ele ainda passou os seus contatos para que eu ligasse em caso de qualquer dúvida. A partir daquele dia foram inúmeras ligações, cartas e uma amizade que duraria a vida inteira. O paciente professor atendia com enorme disposição e entusiasmos minhas dúvidas. Enviava cartas com cópias de artigos de revistas americanas como a Fly Fisherman colava por cima uma “aba” com a tradução do texto datilografada para que eu pudesse consultar e me familiarizar com os termos mais usados em inglês. Quando quis começar a atar, ele mandou uma caixa com pedaços de bucktail, penas de diversos tipos e cores, anzóis, entre outros materiais. Paulo César Domingues da Silva, além de pioneiro do Fly no Brasil, foi uma pessoa incrível, um gentleman, humilde, divertido e sempre disposto a ensinar tudo o que sabia sobre a pesca com mosca para quem quisesse aprender. Obrigado pelas horas gastas escrevendo cartas para me ensinar o Fly, pelas horas nas conversas pelo telefone, pela amizade, por tudo que me ensinou”.

Você pode conferir abaixo o programa A Arte do Atado em que Paulo César Domingues da Silva é o convidado de Betinho Oliveira. o Episódio também será reprisado na Fish TV no dia 2 de março, às 20h30.


Avalie esta notícia:

MAIS NOTÍCIAS