Loader

Especial Sudeste: #5 dicas para você acertar na escolha do destino de pesca

Junte as tralhas e #partiuviajar!

Por FishTV - 12/09/2017 em Notícias / Geral

[imagem1]

Ninguém merece que aquela tão sonhada viagem se torne pesadelo. Pois bem!

Para não correr o risco de se decepcionar com os peixes, com a estrutura do local ou até deixar de aproveitar a diversidade de espécies por falta de informação, vale e muito acessar o Mapa da Pesca. Inclusive, quando surge a dúvida: qual o melhor destino?

Tratando-se de Sudeste, você pode ter uma experiência incrível tanto em água doce, quanto em água salgada. Sim, a região conta com uma variedade enorme de municípios propícios para a pesca esportiva. 

Quer embarcar numa pescaria top? Então pega já o seu bloquinho, anota estas dicas, e boa viagem!!!

[imagem2]

1: Os rios são repletos de espécies esportivas
Quando o assunto é água doce, São Paulo e Minas Gerais garantem muito peixe na ponta da linha. As espécies mais esportivas do país podem ser fisgadas em ambos os estados. Tem de tucunaré-azul, tucunaré-amarelo e surubim a pintado, pacu e piapara. Os principais rios são o Grande, o Paraná e o Tiete, além da represa de Três Marias. 

[imagem3]

2: No litoral, o que não falta é peixe
Falando em pescaria de mar, os destinos mais concorridos estão em São Paulo e no Espírito Santo. Espécies como marlin branco, marlin azul, atum, anchova, robalo flecha, robalo peva e xaréu fazem a alegria dos pescadores que desbravam o litoral do Sudeste.


[imagem4]

3: Prepare a tralha toda!
Vale lembrar que é essencial conferir os materiais. Antes de sair colocando todo tipo de equipamento na mala, informe-se sobre qual a temporada de pesca, além de dar uma conferida na previsão do tempo. Assim fica muito mais fácil separar a tralha que vai na mala. 

[imagem5]

4: Em rios ou no oceano, desbrave o ponto de pesca na companhia de um guia  
Tem como não se apaixonar pelo pesque e solte? Só não vale sair navegando por aí sozinho. É muito importante, escolher operações de pesca assessoradas por guias especializados. Esses profissionais, além de garantir a segurança do passeio, são conhecedores da fauna local. Ou seja, sabem exatamente como os peixes se comportam, o que facilita demais a pescaria.


[imagem6]

5: Por último, mas não menos importante: saiba para onde está indo!
Não importa se você vai viajar com a família ou com os parceiros de pesca, o essencial é se divertir com conforto, segurança, e de quebra ter a instrução de profissionais especializados. Cidades como Miguelópolis, Presidente Epitácio, Orindiúva e Três Marias são excelentes opções para receber todo tipo de grupo. Aliás, o Mapa da Pesca é o guia mais completo para verificar informações sobre esses destinos e muitos outros.

[imagem7]

#BoraPescar? 

Avalie esta noticia:

MAIS NOTÍCIAS