Betinho ensina: atado inspirado na pesca de robalos

Aprenda a atar o iriko streamer

Por Betinho Oliveira - 17/09/2019 em Notícias / Fish TV

Inspirado na pesca de robalo e em um tradicional item da culinária japonesa, criei este simpático e produtivo streamer.

Dentre as variadas iscas efetivas que uso na pesca de robalo, minha preocupação está voltada para a leveza dos materiais e na pouca absorção de água. O restante fica por conta da apresentação e trabalho da isca.

Esta isca é uma homenagem ao Dr. Márcio Henrique Dias, a nossa paixão pela pesca de robalo nos levou a pesquisar opções de materiais pra lá de inusitados na captura desse peixe. Inicialmente batizei o atado de Glimmer Flash Epóxi, mas ao observá-la melhor, o amigo pescador lembrou-se da imagem dos tradicionais caiçaras de Cananéia/SP, secando ao sol os irikos, que são pequenos peixes bastantes utilizados na culinária japonesa. Aceitei a sugestão e mudei o nome da isca.

Materiais:


Glimmer flash branco transparente, neon (ou irizado) e prata ou prata holográfico.

Olho 3D de 7 mm.

Acabamento em epóxi transparente ou silicone.

Anzol nº 1 (saltwater)

Passo a passo:

A montagem da isca é a mesma que sempre utilizo na composição do corpo de um streamer: rabo, corpo, dorso e cabeça. A amarração também é sempre dupla (amarra, dobra, amarra) para evitar aparações.

1. Faça uma base com a linha de atar até a metade do anzol (começando pelo olho).


Montagem do rabo:

2. Corte um pequeno tufo de glimmer flash branco transparente e divida o comprimento ao meio. Pegue uma das partes, desalinhe as pontas, prenda pela metade, dobre para trás e amarre novamente.

Dica: Ao amarrar os materiais, procure girá-los no corpo do anzol e eles ficarão melhor assentados.


3.Repita a operação amarrando o restante do material.

4.  Separe mais um tufo seguindo as recomendações do passo 2 e amarre uma parte de cada lado do anzol. Isso ajuda a melhorar o acabamento no rabo da isca. Note que a estrutura do rabo, além de consistente, mostra claramente o que será a isca.


Montagem do corpo

5. Repita a operação (dorso e laterais) utilizando o glimmer neon ou irizado.


6. Separe mais um tufo desse mesmo glimmer e divida-o em quatro partes (ou três, se preferir). Amarre mantendo o mesmo critério: um tufo em cima e um de cada lado do anzol.


Montagem do dorso

7. Coloque a metade (em comprimento) de um tufo do glimmer prata, mantendo o mesmo princípio de amarrar e dobrar.


8. Divida mais um tufo em quatro partes e amarre para finalizar a cabeça.


Montagem da cabeça e finalização

9. Finalizando a isca, prenda mais um pequeno e curto tufo de glimmer (neon ou irizado) por dentro do gap do anzol. Fixe o olho.


10. Resine a cabeça com epóxi de secagem rápida até cobrir todo o olho.


Variações

O iriko streamer pode ser feito com marabou e outras penas, além de pelúcia e afins, zonker, cabelos sintéticos e outros tantos materiais. Opte pelo material que traga melhores resultados de nado, peso e, claro, eficiência. Lastrear a isca com chumbo também é interessante.


Recomendação: Alguns atadores, por comodismo ou necessidade de grande produção, poderão ficar tentados a fazer a isca em menos etapas ou modelá-la com a tesoura. Recomendo desalinhar o material para fazer o shape e montá-la em várias etapas. Irá pulsar ou "respirar" melhor. 

Trabalho da isca

É o mesmo dos streamers tradicionais: puxadas longas ou curtas com pausas intercaladas, conforme o comportamento do peixe. Ela deve ser amarrada com uma alça para não perder os movimentos. 

Todos os materiais para confeccionar esse atado estão disponíveis na minha loja, Betinho Fishing & Adventures. Se houver qualquer dúvida, pode entrar em contato comigo pelo e-mail betinhoflyeco@uol.com.br ou telefone 11 3819-8424 e ver mais dicas minhas no site www.betinhofly.com.br


Avalie esta notícia:

MAIS NOTÍCIAS