Saiba como foi o primeiro Abeta Summit totalmente online

Evento foi feito pela internet por conta da pandemia

Por Alison Mota - 24/10/2020 em Notícias / Turismo - atualizado em 27/10/2020 as 12:08

Do dia 16 até o dia 18 desse mês, ocorreu o Abeta Summit. Pela primeira vez, o evento precisou ser totalmente adaptado para o ambiente virtual, já que a pandemia do novo coronavírus ainda gera preocupações, sendo proibidas aglomerações. Com isso, a organização precisou repensar toda a programação do summit, pois não queriam interromper a sua continuidade, uma vez que ele acontece anualmente desde 2003.

Como ainda não tinham experiência com esse formato digital, foi mais um desafio que se apresentou para a organização, mas, conforme o diretor executivo da Abeta, Luiz Del Vigna, a palavra que descreve o ocorrido é satisfação, pelos desafios enfrentados e vencidos, como o planejamento do conteúdo. “A gente não pode abrir mão da qualidade do conteúdo que vamos apresentar e, esse ano, acredito que tenhamos conseguido bons resultados trazendo uma diversidade de assuntos. Trouxemos Peter Kronstrom, do Instituto Kopenhagen, que trouxe uma visão muito otimista dos dinamarqueses sobre o turismo no Brasil. Além disso, professores universitários e pesquisadores levaram diferentes pontos de vista sobre variados temas, como turismo em terras indígenas, por exemplo”, descreve.

Outro ponto que Luiz destacou foi o alcance que o evento teve, que surpreendeu a organização. “Nas dezesseis edições anteriores, em que o encontro foi basicamente presencial, o público alcançado é muito menor. Em um desses, aproximadamente quatrocentas pessoas participam, o que é um número relevante. Mas ao final do Abeta deste ano, terminamos o evento com aproximadamente seis mil visualizações, o que está muito acima das expectativas que tínhamos, pois imaginávamos alcançar em torno de três mil pessoas”, comemora, lembrando que esse material agora está disponível completo na internet para quem desejar acessar.

Em todas as edições do Abeta Summit uma revista é produzida. Dessa vez, ficando apenas na versão digital. Ainda assim, Luiz lembra que puderam complementar os assuntos abordados no evento dentro da edição. “A grande novidade é que, nesse ano, nós conseguimos trazer um retrato do segmento. Em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro e da Faculdade Anhembi Morumbi, retratamos de maneira bastante apurada como é o segmento de ecoturismo hoje, lançando ali as bases do que sonhamos que a revista se torne: um anuário para o setor turístico, com importantes dados”, projeta.

Se você quiser saber mais sobre o Abeta Summit, outras informações estão disponíveis em seu site oficial. Você também pode assistir a alguns episódios do Fish TV News em que cobrimos o evento. 

Veja a notícia na TV:


Avalie esta notícia:

MAIS NOTÍCIAS