Fronteira aérea da Argentina abre para países vizinhos

Aeroporto de Ezeiza é o destino dos voos que chegam ao país

Por Alison Mota - 05/11/2020 em Notícias / Turismo - atualizado em 05/11/2020 as 18:18

Desde o dia 2 de novembro, a Argentina reabriu a sua fronteira aérea para os países com quem faz limite, que são Brasil, Bolívia, Chile, Uruguai e Paraguai. O destino dos voos será o Aeroporto Internacional Ministro Pistarini, que fica em Ezeiza, cidade da grande Buenos Aires, já que o Aeroparque está passando por reformas. As fronteiras terrestres, fechadas desde março, ainda não têm previsão de reabertura.

Para que a viagem seja realizada, é necessário apresentar teste PCR negativo que tenha sido realizado até no máximo 72 horas antes do embarque. Além dessa medida, será necessário contratar seguro-médico que cubra cuidados em caso contaminação pela Covid-19. Com esses cuidados, evita-se a necessidade do cumprimento de quarentena na chegada à Argentina. Estando no país, seguem valendo as medidas habituais da pandemia, como distanciamento social, uso de máscara, medição de temperatura e utilização de álcool em gel.

Ainda que seja uma decisão que cobre a fronteira aérea e apenas para países vizinhos, a notícia chega como um sinal positivo. Matías Lammens, ministro do Turismo da Argentina, disse em entrevista ao jornal argentino La Nacion que vê essa reabertura como uma maneira de fomentar o turismo do país. “Tomamos a decisão pelo impacto econômico que a pandemia está tendo no setor. A abertura das fronteiras vai nos permitir medir o fluxo de turistas. Vamos medir como funciona a partir de novembro e como evolui para tomar uma decisão com outros países”, destaca. 

Veja a notícia na TV:


Avalie esta notícia:

MAIS NOTÍCIAS