Loader

Farinha de peixe está mais cara

Instituição recomenda a busca de novas fontes de matéria-prima para reduzir a pressão sobre a pesca

Por FishTV - 20/01/2015 em Notícias / Mercado

Em 2014 a farinha de peixe alcançou preço recorde. O produto é obtido a partir do processamento de pequenos pelágicos com baixo valor comercial. De acordo com a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO/ONU), os preços das farinhas e óleos de peixe sofreram com a oferta de matéria-prima, que não foi suficiente para atender ao aumento da demanda do mercado.

O principal responsável pelo alto custo se deve a diminuição da pesca de anchoveta no Peru. o aumento das temperaturas do Pacífico, força os estoques de anchova para águas mais profundas e frias, ou para o sul, onde as capturas estão proibidas em uma zona de 10 milhas, segundo a Globefish, da FAO.

Em outubro passado os preços chegaram a US$ 2.400 por tonelada para ração de pescado superprime no Peru, segundo a FAO. (Imagem: Reprodução/Flickr)


No Peru existem cotas determinadas para a captura da espécie. No ano passado 68% (cerca de 1,71 milhões de toneladas) das capturas totais permitidas foram realizadas.  Em 2013 foram pescados mais de 4,35 milhões de toneladas. 

A estimativa a longo prazo, segundo a Fao é que a demanda por ração e óleo de peixe aumentem, por conta da expansão da aquicultura e criação de outros animais. Porém a instituição segue recomendando a busca de outras fontes de matéria-prima para reduzir a pressão sobre a pesca. 


Fonte: Sea Food Brasil

MAIS NOTÍCIAS