Rio Paraná tem seca histórica

Essa é a maior seca dos últimos 40 anos

Por Laís Vanessa - 24/04/2020 em Notícias / Meio Ambiente

A pescaria na Argentina é um grande sonho dos pescadores esportivos que não medem esforços para conhecer, cada vez mais, os variados destinos e opções de pousadas que o país vizinho oferece. Sem falar nos peixes do rio Paraná como o dourado, grande protagonista, conhecido como “rei do rio”, com seus saltos espetaculares e o surubim, com seus tamanhos monumentais. 

E é esse local, palco de grandes emoções, que atualmente vem sofrendo com a maior seca dos últimos 40 anos. A vazão do rio chegou a 42% e as denúncias de pesca predatória começaram a crescer. Com o nível da água mais baixo do que o normal, o peixe acaba ficando vulnerável, o que facilita a captura. Diante da depredação, governantes, operadoras de turismo de pesca e pescadores esportivos, se uniram em uma campanha de preservação e conservação do rio. A ação, fez com que algumas províncias decretassem a proibição de qualquer atividade pesqueira. 

A Província de Corrientes, por exemplo, está aplicando multas altas para quem descumprir a norma. Serão 500 litros de gasolina super para o operador de turismo, mais uma multa de mil litros de gasolina super para quem transportar, ou divulgar a atividade, e a suspensão da habilitação por 24 meses, de acordo com o artigo 118, do decreto de Corrientes. 

Para amenizar a situação do rio, Brasil e Paraguai abriram as comportas de usinas hidrelétricas, em acordo com o Governo Argentino. Então, mesmo que as fronteiras entre Brasil e Argentina abrirem, o Governo só irá liberar a pesca, assim que o rio estiver condições estabilizadas.

Veja o depoimento de Jorge Gergoff, proprietário Cabaña del Monte:


Tradução do depoimento: 


“Oi amigos pescadores.Sou Jorge Gergoff, de Yahapé, Corrientes - pousada Cabaña del Monte.

O que vemos aqui atrás é o rio Paraná. Hoje, está registrando uma das maiores baixas da história. O governo de Corrientes decretou proibição total de pesca e navegação para poder cuidar do que a gente tanto gosta, os peixes. Os troféus, que todos vem buscar. Então, peço que se cuidem, cuidem da saúde, e quando tudo isso passar e podermos voltar, convido para que nos visitem e aproveitem com sua família e amigos a paixão que temos pela pesca. Abraços, até breve!”


Confira abaixo o drops dessa notícia:


Avalie esta notícia:

MAIS NOTÍCIAS