O caiaque virou! E agora?

O caiaqueiro Zinho tem algumas dicas para você

Por Ester Quaresma - 06/11/2019 em Notícias / Clube Fish TV - atualizado em 06/11/2019 as 18:57

O seu caiaque pode estar virando por diversos motivos, ou até mesmo por vários deles juntos. 

Rios com corredeiras ou então um caiaque à deriva, indo contra o vento em uma represa, são situações que facilitam a sua virada. Quando o equipamento está em alguma dessas condições, somada a uma cadeira na posição mais alta, o caiaque pode facilmente perder o equilíbrio.

Ao utilizar a cadeira na posição elevada, se o caiaque estiver se movimentando lateralmente com o vento ou em uma corredeira e bater em alguma estrutura como galhos de árvore, troncos ou pedras, em um momento de distração do pescador, o caiaque vira.

Ou até mesmo para busca algo no bagageiro, se a cadeira estiver nessa posição a chance de virar é ainda maior.

Agora, se o seu caiaque vira o tempo todo e você não está em nenhuma dessas situações (e também não está virando ele propositalmente como o Zinho no Gif abaixo) é preciso avaliar o seu equipamento: ele está adequado para você?

Para uma boa pescaria é preciso que o caiaque atenda a capacidade de carga total, somada ao tamanho do pescador.

Por exemplo: Se o caiaque tem capacidade para 150 kg e o pescador pesa 100 kg, ao transportar sua tralha, o equipamento já está praticamente no limite. Isso faz com que o caiaque perca muito a flutuabilidade e a navegação. E por consequência, acabe virando com facilidade.

Além de atenção à capacidade de carga, o pescador precisa ficar atento ao tipo de pescaria que pretende praticar. Ao comprar um caiaque de tipo pequeno, para águas abrigadas, o caiaqueiro terá dificuldade de pescar no mar, pois ele não é próprio para esse ambiente.

Os motivos podem ser vários, mas, para Zinho, a dica principal é conhecer a sua limitação e a do próprio caiaque:

“Não tem uma técnica específica [para não virar o caiaque]. Na verdade, assim: para que o caiaque não vire com mais facilidade, você vai conhecendo ao longo do tempo o produto, sabendo a limitação dele e a sua. Então, quanto mais você praticar, quanto mais você remar, mais você vai ter conhecimento do que você tem em mãos”. Zinho


Além, é claro, de só levar o essencial a bordo do caiaque. “Isso é fundamental, via de regra, você levar só o que vai ser utilizado em uma pescaria ou mesmo em uma expedição, quanto menos tralha no caiaque, melhor”, destaca o caiaqueiro.

Preparamos também um Na ponta da linha especial sobre o assunto, você pode conferir abaixo:



Mas e se mesmo assim o caiaque virar? O Zinho também tem uma dica para isso! 

E você pode conferir essa técnica no Dicas Rápidas: Como retornar ao caiaque em caso de queda, apresentado pelo próprio Zinho.

Agora não tem erro, você está pronto para os empecilhos da pescaria de caiaque! Bora pegar as tralhas?

Avalie esta notícia:

MAIS NOTÍCIAS