Operações de pesca investem também em ecoturismo

Período de piracema é visto como oportunidade de negócio

Por Laís Vanessa - 27/04/2020 em Notícias / Turismo - atualizado em 15/05/2020 as 09:34

O ecoturismo e o turismo de pesca sempre estiveram ligados. Apesar de serem serviços diferentes, um está sempre ao lado do outro. E agora, muitos serviços de pesca começaram a enxergar isso como mais uma ferramenta de negócio.

Os empreendimentos estão usando o período de piracema, em que não se pode pescar, para promover o ecoturismo. Dessa forma, aproveitando o espaço que estão inseridos para mostrar tudo que a natureza pode oferecer. “A prática do turismo de natureza tem uma relevância econômica e social muito grande. Podemos aproveitar os espaços em que se pratica a pesca esportiva para desenvolver esse tipo de turismo, criando renda e empregos, principalmente em locais afastados das cidades onde não há tantas oportunidades de trabalho”, ressalta Luiz Del Vigna, diretor-executivo da Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura (Abeta)

A Joice Pesca e Tur é um exemplo de quem vem aproveitando o período de piracema para investir no ecoturismo. A empresa, que possui três barcos-hotéis em Corumbá, Mato Grosso do Sul, investiu em cruzeiros pantaneiros com diferentes roteiros e atrações, mostrando tudo que o Pantanal pode oferecer. Com essa iniciativa, o empreendimento atrai mais público e movimenta a economia da região. 


Outro exemplo é a pousada Reserva do Pantanal, localizada na região de Barão de Melgaço, no Mato Grosso do Sul. Gustavo Degani, o proprietário, criou um novo produto: o “Reserva do Pantanal Eco Experiencie”, justamente para ser vendido durante o período em que não se pode pescar. “Estamos pensando em um produto bem estruturado, criamos logo, instagram novo para mostrar esse serviço, que terá um roteiro incrível e cheio de atrativos. Tudo para que o turista sinta e veja o que realmente é o Pantanal, estando hospedado em nossa estrutura e aproveitando todo o serviço que os pescadores já conhecem”, conta. 

O turismo vem se integrando cada vez mais, explorando suas possibilidades de modo sustentável e criando novas oportunidades. E você pescador? Já pensou em fazer um roteiro desses também? Se pescar no Pantanal já é um sonho, imagine ainda aproveitar as estruturas de pesca para conhecer mais sobre a maior planície alagada do mundo? “Nós, mais do que nunca, vamos precisar da natureza para nos conectarmos, fugirmos do estresse e desfrutar o turismo. Será essencial fazermos isso depois desse período de quarentena. A natureza vai ser fundamental para nosso bem-estar”, destaca o diretor-executivo da Abeta. 

CONFIRA ABAIXO O DROPS DESSA NOTÍCIA:


Então pescador, borá programar sua próxima viagem? A natureza espera por você! 

Avalie esta notícia:

MAIS NOTÍCIAS