Loader

NASCE PEIXE-BOI EM ÁREA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL

Filhote faz parte do programa de conservação da espécie no Brasil, realizado pelo ICMBio.

Por FishTV - 21/08/2017 em Notícias / Meio Ambiente

Um filhote de peixe-boi com poucos dias de vida acaba de ser fotografado e filmado nas águas da Área de Proteção Ambiental (APA) Costa dos Corais, em Alagoas. Segundo servidores do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), que atuam na região, o animal, cujo sexo ainda não foi identificado, nasceu na APA, mais especificamente em Porto de Pedras. Ele é filho de Luna, uma fêmea reintroduzida pelo ICMBio, em 2008.

Ainda segundo os servidores, esse é o primeiro filhote de Luna e o oitavo de fêmeas oriundas do programa de reintrodução executado pela APA Costa dos Corais e pelo Centro Nacional de Pesquisa e Conservação da Biodiversidade Marinha do Nordeste (Cepene).

PROGRAMA

O programa de conservação de peixe-boi no Brasil, realizado pelo ICMBio com a ajuda de parceiros, teve início em 1994 com a reintrodução de dois animais em Paripueira (AL). De lá para cá, 44 peixes-bois resgatados pelas instituições da Rede de Encalhe de Mamíferos Aquáticos do Nordeste (Remane) e reabilitados pelo Instituto foram devolvidos à natureza.

O primeiro sítio de soltura e o único atualmente em atividade no Brasil está localizado dentro da APA Costa dos Corais, no rio Tatuamunha, em Porto de Pedras (AL). 

O peixe-boi (Trichechus manatus manatus) é o mamífero marinho mais ameaçado de extinção do país. Estimasse que cerca 500 indivíduos estão distribuídos ao longo da costa brasileira.

MANEJO

Nos próximos dias, a equipe veterinária e de monitoramento realizará uma avaliação prévia, sem retirada dos animais da água. Mas, para evitar estresse da mãe e filhote, a equipe não fará o manejo até que eles tenham melhor condição para esse tipo de atividade, o que deve ocorrer em duas semanas.
Além disso, as equipes do ICMBio e da Associação Peixe-boi ficarão de prontidão nesses dias acompanhando mãe e filhote, prontos para o imediato atendimento, caso necessário, e evitando que outras pessoas interajam com os animais.

RECOMENDAÇÕES

O ICMBio solicita às pessoas que, por acaso, avistem os animais a não fornecer nenhum tipo de alimento ou água; não tocar nem se aproximar da mãe e do filhote; e evitar qualquer tipo de interação. No caso das embarcações, o Instituto pede aos condutores maior atenção durante o trânsito na região e, no caso de avistamento, que desliguem os motores até a passagem dos animais. Para mais informações ou dúvidas, basta ligar para (82) 3298-1346 (Base ICMBio Porto de Pedras/AL) e (81) 3544-1948 (Base ICMBio Itamaracá/PE).
Avalie esta noticia:

MAIS NOTÍCIAS