Loader

Toma posse a nova diretoria da ABPM

O novo presidente da Associação Brasileira de Pesca com Mosca, Bruno Repiso, fala sobre as expectativas para a entidade

Por FishTV - 06/05/2016 em Notícias / Geral

A nova diretoria assumiu oficialmente neste mês o comando da Associação Brasileira de Pesca com Mosca (ABPM) para os próximos dois anos. Agora, na linha de frente da entidade estão: o presidente Bruno Repiso, o vice-presidente Rodrigo Zhouri Costa e Silva, o 1º secretário André Morales Vergara, o 2º secretário Claudio Brandileone, o tesoureiro Elmer Schutt, os integrantes do conselho fiscal Paulo Guilherme Artigas Ferraz, Vinicius Calixto de Freitas Valle e Menandro Cintra e o suplente de conselho fiscal Guilherme Mercatelli. 

Veja trechos de uma entrevista feita com o novo presidente: 

- Bruno, você pratica a pesca com mosca desde os 12 anos. Conte mais sobre a sua relação com essa modalidade.

Bom, iniciei na pesca com mosca aos 12 anos de idade (atual 29 anos) quando comprei um conjunto no centro de São Paulo por indicação de um amigo de infância chamado Felipe Ronan, que um certo dia chegou e falou: "cara estou com uma vara nova que você precisa ver a linha voa é muito legal". Então, peguei o nome da loja guardei dinheiro e foi aí que eu comprei minha primeira vara de fly. Os anos se passaram e hoje sou Fly Rod Maker (Customizador e montador de vara de fly). 

- De acordo com os últimos dados da área, o Brasil possui mais de 10 mil pescadores que utilizam equipamentos de mosca nas pescarias. De que forma você pretende trabalhar na ABPM para estimular o crescimento de adeptos ao fly fishing no país?

Eu e a nova diretoria da ABPM pretendemos levar a diante a filosofia de trabalho da gestão anterior de que juntos somos mais fortes. Vamos falar sobre o fly fishing não somente como uma modalidade de pesca, mas sim como um estilo de vida e até mesmo preservação ambiental. Acreditamos que, com a criação de outras regionais, novos adeptos da modalidade irão surgir.

- A nova diretoria possui integrantes de diferentes regiões do país. Qual é a importância dessa característica para a área da pesca com mosca?

A importância é buscar representantes em todo o país e conseguir levar a pesca com mosca e projetos da ABPM para todas as regiões do Brasil, sempre visando o crescimento da modalidade.

- Quais são os principais projetos que a nova diretoria pretende apresentar para os próximos dois anos? 

A nova diretoria está iniciando todo o planejamento dos projetos para apresentar em breve aos seus atuais e futuros associados. Pretendemos trabalhar com força total em novas regiões do Brasil, criando novas regionais, trazendo o projeto da escolinha de Pesca com Mosca para outros estados, procurando apoio do governo local para ações de peixamentos em nossos rios e represas e também novos convênios de empresas, pousadas, pesque e pague e pessoas dispostas a trabalhar no desenvolvimento da pesca com mosca.

- A ABPM tem ações previstas para 2016. Quais são as principais?

O IV Simpósio Brasileiro de Pesca com Mosca, em outubro; o projeto Galeria de Moscas Brasileiras; o Troféu Mauricio Zardo; I Concurso Nacional de Pesca com Mosca, segunda turma da Escolinha e outros projetos como workshops, cursos e confrarias de atado.

- O que você espera para o futuro da pesca com mosca no Brasil? O que precisa ser feito para alavancar ainda mais a modalidade?

Acredito que estamos vivendo o melhor momento da pesca com mosca e vamos crescer cada dia mais. Temos um futuro incrível para a nossa modalidade, principalmente com o projeto da Escolinha da ABPM em que estaremos formando em pescadores mais conscientes.
Avalie esta noticia:

MAIS NOTÍCIAS