Barco-hotéis ganham classificação específica dentro do Cadastur do Ministério do Turismo

Serviço atrai milhares de pessoas todos os anos e movimenta o turismo de pesca

Por Matheus Ferreira - 30/10/2019 em Notícias / Geral

Os barco-hotéis são popularmente conhecidos no Norte e Centro-Oeste do país. Eles proporcionam uma experiência única de imersão na natureza de forma rústica, segura e confortável. Existem muitas agências que oferecem o serviço com diferentes objetivos, programações e valores para todos os públicos. O passeio é procurado por amantes da pesca esportiva, do ecoturismo ou também por visitantes que buscam paz em meio à natureza. Pensando em tudo isso, o Ministério do Turismo incluiu o barco-hotel como categoria específica dentro do Cadastur, sistema de cadastro de pessoas ou empresas que trabalham no setor de turismo.

Só no Mato Grosso do Sul (MS), por exemplo, os barco-hotéis movimentam mais de R$ 50 milhões por ano. O serviço enriquece a economia dessas regiões, garantindo emprego e renda para os moradores locais que trabalham como guias, barqueiros e prestam serviços aos visitantes. 

A maior parte dos visitantes busca os barco-hotéis para o turismo de pesca esportiva ou ecoturismo. O estado do Amazonas (AM), por exemplo, recebe cerca de 30 mil turistas por temporada de pesca, o que gera uma movimentação financeira estimada em mais de R$ 100 milhões. Esse número é semelhante ao do Mato Grosso do Sul, onde a pesca esportiva representa 44,3% dos gastos dos turistas.

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, destaca a importância de turismo náutico e do turismo de pesca para o Brasil. Para ele, as características naturais do território nacional são muito favoráveis à atividade. "O Brasil possui mais de 7 mil quilômetros de linha de costa e 35 mil de vias internas navegáveis, além de 9 mil quilômetros de margens de reservatórios de água doce, lagos e lagoas, banhados por correntes oceânicas favoráveis à navegação. Isso faz do Brasil um dos maiores potenciais de desenvolvimento do ecoturismo náutico do mundo”, declarou. “O Ministério do Turismo quer fortalecer essa atividade para tornar esse setor uma referência mundial. É hora de converter nosso potencial turístico em negócios, empregos e renda”, completou.

CADASTUR

É muito importante para as empresas estarem cadastradas no sistema. Ele garante diversas vantagens e oportunidades aos cadastrados e é também uma importante fonte de consulta para o turista. O cadastro é obrigatório para acampamentos turísticos, agências de turismo, meios de hospedagem, organizadoras de evento, guias de turismo, parques temáticos e transportadoras turísticas.

Os prestadores de serviços cadastrados possuem diversos benefícios como acesso a financiamento por meio de bancos oficiais; apoio em eventos, feiras e ações do Ministério do Turismo; incentivo à participação em programas e projetos do Governo Federal; participação em programas de qualificação promovidos e apoiados pelo Ministério do Turismo; visibilidade nos sites do Cadastur e do Programa Viaje Legal.

 


Avalie esta notícia:

MAIS NOTÍCIAS