Betinho Ensina: Ratinho EVA e Zonker

Aprenda a fazer essa versão compacta de um atado que Betinho conheceu na patagônia chilena

Por Betinho Oliveira - 09/07/2019 em Notícias / Fish TV

Lembro que já mostrei este ratinho em uma outra versão, feito com praticamente os mesmos materiais. Aprendi a confeccioná-lo em uma pescaria na Patagônia Chilena, mas como somos mentes atormentadas e ávidas por tornar as iscas cada vez mais fáceis de arremessar, desenvolvi este modelo mais compacto.

Material

Anzol: curto nº 4 ou 6 .
Pernas e Bigodes: silicone com fibra sintética de paramida
Corpo: EVA (3 mm).
Cauda: tira de zonker (pele de coelho) - variando do cinza até o marrom.
Espuma de polipropileno expandido

Preparação do corpo de EVA

Crie um gabarito de cartolina para padronizar suas iscas.
Na versão anterior, o gabarito tinha 53 mm de comprimento por 23 mm de largura.
Nesta versão, fiz uma redução para 4,2 mm por 2 mm.

Confira o passo a passo:

Passo 1.

Prenda o anzol na morsa, faça uma base com linha de atar e passe cola para reforçar.


Em seguida, prenda uma pequena tira de zonker com comprimento de no máximo 2,5 vezes o tamanho da haste do anzol para fazer o rabo. Caso queira aproveitar o embalo, já coloque uma tira longa para enrolar na haste do anzol.

Dica: A tira para o rabo pode ser colocada com os pelos ou somente a pele.

Passo 2.

Dê entre 8 a 10 voltas, avançando para direita, e pare aproximadamente 4 a 5 mm antes do olho. Amarre.

Dica: Ao enrolar, cuide para que as fibras não fiquem remontadas. Basta passar a mão nas cerdas e puxá-las para trás. Este procedimento evita que embolem.

Passo 3.

Prenda o corpo de EVA logo no final da cintura (onde começa a afunilar). Separe as tiras de silicone (7 a 8 cm) com fibra sintética de paramida e amarre duas de cada lado do corpo no mesmo local.

Passo 4.

Segure as pernas e puxe-as para amarrá-las ou apenas assentá-las voltadas para trás. Dobre a sobra do EVA, em direção ao corpo, e amarre para formar uma cabeça.  Aproveite e prenda um pedaço de silicone com fibra sintética de paramida (4 cm) em cada lado da cabeça para aumentar a atratividade. Apare as pontas para não ficarem muito compridas.

Passo 5.

Finalize a isca amarrando, no dorso, um pequeno pedaço de polipropileno expandido (redinha utilizada na proteção de frutas ou garrafas) e apare. Serve apenas para melhorar a visualização do pescador. 


Caso queira, alinhe e apare o restante das pernas de silicone. Coloque cola na parte interior da isca.

Em campo:

Em água parada, trabalhe com pequenos toques ou deslizando suavemente.

Em correnteza, a velocidade da água já movimenta o pelo de coelho e as pernas de silicone. Testei na minha última  pescaria na Patagônia Chilena e funcionou muito bem.

Todos os materiais para confeccionar esse atado estão disponíveis na minha loja, Betinho Fishing & Adventures. Se houver qualquer dúvida, pode entrar em contato comigo pelo e-mail betinhoflyeco@uol.com.br ou telefone 11 3819-8424 e ver mais dicas minhas no site www.betinhofly.com.br. Boas pescarias!

Avalie esta notícia:

MAIS NOTÍCIAS