Loader

Garimpo acelera desmatamento na América Latina

Brasil é uma das regiões mais afetadas

Por FishTV - 21/01/2015 em Notícias / Meio Ambiente

Um estudo publicado na revista "Environnemental Research Letters", afirma que a cotação do ouro no mercado mundial está provocando um aumento significativo no desmatamento de selvas tropicais na América do Sul. A proliferação dos garimpos na Amazônia, muitas vezes ilegal, também contribui para a emissão de gases de efeito estufa, alerta o estudo.  

Na região do Tapajós-Xingu foi desmatado pelo garimpo cerca de  183 Km². (Imagem: Reprodução)


Em 12 anos, cerca de 1.680km² de florestas tropicais foram derrubadas para exploração das minas de ouro, área pouco maior que a cidade de São Paulo. Os pesquisadores admitem que a área representa uma pequena parte dos milhões de quilômetros quadrados de florestas tropicais do planeta, porém estes locais possuem uma biodiversidade muito rica.

O que mais preocupa é o fato de que 90% do desmatamento por minério ocorrem em apenas quatro regiões de ecossistemas e geralmente perto de áreas protegidas. Um terço do desflorestamento aconteceu a menos de 10 km dessas zonas que, com isso, estão expostas à contaminação química. 

Regiões mais afetadas são os trechos da Amazônia entre Guiana, Venezuela, Suriname, Guiana Francesa, Brasil, Colômbia, sudoeste amazônico na região Tapajós-Xingu e do vale Magdalena-Uraba no norte da Colômbia. (Imagem: Reprodução)


Com a alta demanda de ouro, entre 2000 e 2013 a produção mundial passou de 2.445 toneladas para 2.770. Afetando também os preços, de U$$ 250 para U$$ 1.300 a onça (28,3 gramas). Fato que contribui para a abertura de novos garimpos no mundo inteiro.


Fonte: G1
 

MAIS NOTÍCIAS